Livro: Diga Aos Lobos Que Estou Em Casa


Quando comecei a ler Diga Aos Lobos Que Estou Em Casa já percebi que não era o que eu esperava. Conheço muito bem a frase "Não julgue um livro pela capa" mas não teve como pensar que o gênero desse livro era aventura ou algo do tipo,e não fui só eu quem imaginei isso!

O livro tratasse de um drama, se passa nos anos 80 e é narrado pela June Elbus, uma menina bem grandinha para a idade - 14 anos - que sonha com a Idade Média e amando tudo relacionado à esta época. Ela vive uma relação distante com sua irmã mais velha, a Greta. Em compensação, June era unha e carne de seu tio Finn, um belo artista que tinha gostos em comum com a sobrinha. Antes de Finn morrer de AIDS, ele resolve pintar um quadro de June e Greta juntas, denominado Diga Aos Lobos Que Estou Em Casa, para tentar juntar as duas novamente, como eram na infância melhores amigas. Porém, após a morte de Finn, June se vê muito solitária fazendo de tudo para que sua família não tirasse dela suas lembranças e momentos com  Finn, acabando por, sem perceber, afastar sua irmã ainda mais de si.

A caminho do funeral June é "apresentada" por Greta ao Toby, namorado de Finn (sim, eles são gays, e dái?). Depois deste dia Toby faz de tudo para manter contato com June e serem amigos, mas a família da menina o rejeita por achar que foi ele quem passou AIDS ao Finn, que é uma pessoa que só leva à maus caminhos. Sem saber se tudo o que a família julga é verdade, June se encontra com Toby e a partir daí percebe que muitas coisas que seu tio fazia e coisas com que ela sempre brincou quando era criança na verdade eram de Toby e os dois formam uma linda amizade. Mesmo Toby sendo o espelho de Finn e vice-versa, June aprende muito com ele, e ele também com ela.

No livro não fala como Finn pegou AIDS mas, com algumas falas de Toby da para notar que não foi culpa dele, que ele deixou parecer que era para defender Finn. Também fica em aberto o porque do nome do quadro ser Diga Aos Lobos Que Estou Em Casa, mas vale cada um tentar tirar sua conclusão hehe
Finn, mesmo só participando da história no começo, é um personagem principal pois ele é SEMPRE citado e lembrado por June.

Eu só não dei 5 corações para Diga Aos Lobos Que Estou Em Casa por que realmente não é um dos melhores, um livro que você diga "Nooossa, que história, vai ficar pra sempre!" por que não é. Há poucos momentos nele seja do tipo "não posso parar de ler agora" mas quando esses momentos aparecem são muito bons! Mesmo assim a história é linda, ótima de ler, uma leitura rápida e dá pra aprender bastante com ela sobre amizade, união, perda e amadurecimento. Recomendo para quem gosta de drama e romance!

Postei uma foto dele no meu Instagram (se não segue, me siga AQUI   ) de quando estava começando a ler. Vejam também nota do livro no Skoob.

Beijos da Babis (:

Me acompanhe também nas redes sociais
Facebook | Twitter | Instagram | Pinterest | Bloglovin | Youtube 
Arquivado em:   ,