F.A.Q sobre o curso de Design de Moda

Quem acompanha o blog sabe que vim para a cidade de Apucarana no Paraná para cursar Design de Moda na UTFPR (veja aqui meus primeiros meses). Este é um dos cursos que sempre quis fazer, então estar aqui podendo falar sobre isso é muito bom! Lembro que antes de entrar na faculdade eu tinha muitas dúvidas de como seria a grade do curso, o que se aprende lá, se saímos como um bom profissional. Vejo que não só eu mas muitas outras pessoas que desejam cursar moda se perguntam as mesmas coisas, então estou aqui para esclarecê-los.

Muita gente diminui o curso de Design de Moda dizendo que é algo fácil, como se nós não tivéssemos trabalhos difíceis para fazer durante o curso, como se não estudássemos. Não é porque eu estudo um assunto que eu gosto que isso seja bolinho perto do que você faz. Estou ainda no primeiro período do curso mas eu mesma me surpreendi com o quão bom e ao mesmo tempo complicado ele é. Mas, como a Ana Flávia do Madly Luv falou no post sobre Design Gráfico , há outras faculdades que tem em sua grade de cursos o Design de Moda então é bom que leia a ementa das disciplinas. Além disso tem cursos que são mais práticos (mão na massa) e outros mais teóricos, vale dar uma olhada no que lhe cabe melhor.

Desenhos feitos por mim

1 - O que se aprende no curso de Design de Moda?
As pessoas julgam de forma errônea o curso de Design de Moda, nele não temos só que ficar desenhando e costurando, longe disso! No meu primeiro período as aulas que mais tenho na semana são de Matemática Aplicada. Sim, temos matemática, e essa era uma das matérias que eu jurava que não ia ter. Porém sei que é importante rever/aprender coisas como Juros, Porcentagem e até Geometria. Aprendemos sobre Ergonomia, ou seja, a criar uma peça que seja confortável para seu público, que não vá atrapalhá-lo nos seus afazeres do dia a dia, etc; conhecemos os processos de produção de um setor de confecção, história da arte e seus Movimentos (Arts & Crafts, Cubismo, etc), o básico da Informática e analisamos materiais têxteis, suas fibras e comportamentos. Temos também Moulage que são aulas onde fazemos moldes de peças direto no manequim (tridimensional) para só depois passá-los para a forma bidimensional, que é o molde em si.

2 - Tem que saber desenhar e costurar para fazer o curso?
Em meu ver é necessário ter pelo menos uma base de conhecimento sobre a costura, até porque, a única coisa sobre costura que foi ensinada em 3 meses de curso foi sobre as máquinas de costura, qual máquina faz o que e como passar uma costura reta num pedaço de tecido. De resto, é você e você, já que em Modelagem Tridimensional (Moulage) é preciso costurar. Mas, para vocês terem uma ideia, apenas 5% dos alunos da minha sala sabem costurar ou desenhar e poucos sabem fazer as duas coisas hehe

Desenho eu já não acho que seja preciso porque no segundo período teremos aulas de Desenho e o professor auxiliará os que não sabem nessa parte. Se você tem vontade de desenhar há vários tutoriais na internet com passo a passos, no meu painel de Ilustrações do Pinterest tem alguns esboços também e, para servir de inspiração, eu já entrevistei três ilustradoras aqui no blog: A Júlia Albertin, Bárbara Monteiro e a Luchie. É treinando que se aprende, tem que ter disposição!

3 - Quais são as áreas de atuação? O mercado é escasso?
As áreas mais conhecidas para atuação são como estilista ou modelista (trás o desenho da peça criada pelo estilista para a forma tridimensional). Porém você também pode trabalhar na criação de acessórios como jóias, cintos, etc, como personal stylist, designer de estamparia, ergonomia, trabalhar no conhecimento dos materiais têxteis do vestuário na área de Engenharia Têxtil, entre outras. A maioria que entra quer ficar só na área da criação de peças de roupa, poucos querem ser modelistas.

O mercado da moda só vem crescendo e no Brasil é o que mais cresce, vale bilhões. Além disso, até 2025 a moda vai gerar mais de 27 mil vagar, veja a notícia aqui!

4 - É preciso de muito dinheiro para cursar moda?
Já vi muita gente desistindo do curso que faz de moda por achar que gasta demais com ele. Penso que isso é relativo, depende muito da faculdade pela qual você pretende cursar, se for uma faculdade particular é claro que você vai gastar mais. Como eu citei ali em cima eu curso numa Federal mas não acho que gasto muito, pelo menos não no começo do curso. No TCC é onde os alunos mais gastam porque tem que ter o trabalho impresso, digitalizado, as peças fotografadas com os modelos de sua escolha, os desenhos, as peças prontas para o desfile e mais um pouco. Muitos não sabem ou não tem tempo de fazer tudo isso então acabam terceirizando algumas partes.

5 - No fim do curso eu saio como um bom profissional?
Isso depende de você. O estágio na área é obrigatório logo no segundo período do curso, com ele você pode conseguir conhecimento, conhecer pessoas importantes e que valorizam seu trabalho, mas antes de tudo se valorize! O mercado é grande mas são muitas pessoas tentando a mesma coisa. Para que se destaque é preciso ter um diferencial e estar fazendo o que realmente gosta. A partir do segundo período também pode-se fazer intercâmbio e cursar por um tempo em alguma faculdade de outro país como Portugal, Estados Unidos e França pelo MEI (UTFPR) ou pelo Ciências Sem Fronteiras - que recentemente tirou a opção de alunos de moda viajarem mas podemos tentar nos inscrever em categorias relacionadas.



Bom, é isso! Se tiverem mais dúvidas é só me enviarem pelo contato ou nos comentários que responderei de prontidão. Espero que tenha gostado e se esclarecido pelo menos um pouco hehe
Beijos da Babis! (:


Me acompanhe também nas redes sociais
Facebook | Twitter | Instagram | Pinterest | Bloglovin | Youtube 
Arquivado em:   , ,