O que me deixa orgulhosa


Estava navegando pela blogosfera quando me deparo com um post motivacional da Loma do blog Sernaiotto onde ela pergunta: "ao olhar para trás, o que te deixa mais orgulhoso?" e fiquei batutando essa pergunta na minha cabeça. O que será que me deixa orgulhosa? Me analisar e elogiar alguma atitude minha é tão difícil porque estou sempre pensando nos outros. Mas tenho orgulho da pessoa que me tornei, tenho orgulho de antes de ficar brigando, saber olhar o ponto de vista da outra pessoa para entendê-la. Tenho orgulho dessas coisas porque hoje em dia as pessoas estão tão cheias de egoísmo e orgulho (de forma negativa) que não conseguem mais reconhecer seus próprios erros, estão sempre tentando escapar deles, jogar a culpa em cima dos outros. A pergunta "me perdoa?" esta sendo extinta num mundo em que existe mais "você errou, você fez isso comigo, você, você" do que "eu errei, isso esta acontecendo comigo porque dos meus atos e da minha forma de agir; por causa do meu orgulho e egoísmo".

Quando olho para trás vejo tudo o que passei, o quanto lutei para buscar a felicidade. Passei por cima de vários comentários de "você não vai conseguir" e não me deixei desanimar. Hoje eu estou aqui fazendo o que corri atrás para ter. Pensei que algumas pessoas estariam comigo não para me desanimar, para me culpar de coisas que não tenho culpa mas para me servir de apoio. Mas sei que tudo na vida é uma lição e não devemos abaixar a cabeça para dificuldades! Enquanto escrevo isso lembro que morar em outro estado para fazer o curso que quis era um sonho que eu dizia a todos que iria realizar mas quando estava sozinha me perguntava "será?". Não vou mais duvidar da minha capacidade, pensava que eu era uma pessoa fraca mas eu vejo que não. Independentemente do que vá acontecer na minha vida lá na frente, quero que a Bárbara do futuro tenha orgulho dessa Bárbara aqui hehe Essa semana foi muito ruim pra mim, aconteceram coisas que feriram meus sentimentos mas, como diz a Zíbia Gasparetto:

"Apesar das aparências tudo é melhor e Deus está no leme. Envolvidos pelas emoções temos dificuldades para entender isso. Confiar e esperar será sempre uma atitude sábia."  

Pulando essa parte sentimental, eu tenho orgulho de ter coragem de botar a mão na massa, de ser criativa. Se quero desenhar, vou desenhar, se quero voltar para o blog vou me organizar para isso, se quero fazer DIY vou e faço! Ah, e é claro que tenho orgulho de quase ter conseguido completar a Maratona Literária que participei aqui no blog hehe Não resenhei alguns dos livros até hoje porque não trouxe nenhum pro Paraná, não couberam na mala *chora cavaca*

E vocês, do que tem orgulho de vocês?
Beijos da Babis! (:

Me acompanhe também nas redes sociais
Facebook | Twitter | Instagram | Pinterest | Bloglovin | Youtube 
Arquivado em:  

Entrando na ruivice


A muito tempo queria ficar ruiva. Sempre olhava outras meninas ou blogueiras falando de seu ruivo e ficava morrendo de vontade de entrar nesse processo. Sabia que nem todo mundo conseguia de primeira, além do que a maioria tentava em casa mesmo. Mas como eu tinha medo de fazer burrada e não tenho ninguém para me ajudar a pintar, resolvi marcar uma hora num salão muito bom daqui de Apucarana o Salão Dani Rossatoe entrar de cabeça na ruivice, literalmente hehe
PS: já vou avisando que este é um post com muitas fotos!


Quando estava decidida que queria ficar ruiva mesmo, fui procurando tons de ruivo na internet para escolher o que eu queria. Vi no Pinterest (falo muito do Pinterest aqui né, gente? É que ele é amor hehe) blogs que falavam sobre cabelo ruivo ou da mudança de certa cor para o ruivo, entrei em grupos de ruivas no Facebook e foi indo assim.

Não conhecia o blog Frescurinha antes de querer fazer essa mudança, mas os posts da Júlia me ajudaram muito. Recentemente a Aninha do MadlyLuv ficou ruiva e eu li e reli o post dela para entender um pouco sobre as numerações das tintas e como o cabelo pode agir na primeira coloração. Se tiverem alguma dúvida super indico os posts delas porque, como ainda sou novata no assunto. De qualquer forma vocês podem me perguntar assim aprendemos juntas, não é?


Queria o tom atual da Aninha ou o da Melina do Serendipity quando ficou ruiva, porém, como podem ver não consegui de primeira :( Maaaas nada esta perdido, no próximo mês vou marcar um horário e tentar um tom mais claro, já que até mesmo a cabeleireira me propôs ir fazendo isso. Sei que ela usou no meu cabelo Ox (oxigenada) de 20 volumes então da próxima vou me jogar na Ox de 30 volumes pois ela abre mais as escamas do cabelo fazendo com que a tinta penetre de forma mais profunda no fio.

Também fiz luzes ruivas de um tom mais claro. Apesar de não estar no tom desejado estou gostando bastante do meu cabelo!


Na sombra eu achei que quase não aparece mas todo mundo que me viu falou que estou ruiva, deve ser porque fico olhando demais hehe Anyway, conforme eu for mudando os tons vou postando aqui para vocês. Se tiverem alguma ideia de post também eu faço!
Beijos da Babis! (:

Me acompanhe também nas redes sociais
Facebook | Twitter | Instagram | Pinterest | Bloglovin | Youtube 
Arquivado em:   ,

F.A.Q sobre o curso de Design de Moda

Quem acompanha o blog sabe que vim para a cidade de Apucarana no Paraná para cursar Design de Moda na UTFPR (veja aqui meus primeiros meses). Este é um dos cursos que sempre quis fazer, então estar aqui podendo falar sobre isso é muito bom! Lembro que antes de entrar na faculdade eu tinha muitas dúvidas de como seria a grade do curso, o que se aprende lá, se saímos como um bom profissional. Vejo que não só eu mas muitas outras pessoas que desejam cursar moda se perguntam as mesmas coisas, então estou aqui para esclarecê-los.

Muita gente diminui o curso de Design de Moda dizendo que é algo fácil, como se nós não tivéssemos trabalhos difíceis para fazer durante o curso, como se não estudássemos. Não é porque eu estudo um assunto que eu gosto que isso seja bolinho perto do que você faz. Estou ainda no primeiro período do curso mas eu mesma me surpreendi com o quão bom e ao mesmo tempo complicado ele é. Mas, como a Ana Flávia do Madly Luv falou no post sobre Design Gráfico , há outras faculdades que tem em sua grade de cursos o Design de Moda então é bom que leia a ementa das disciplinas. Além disso tem cursos que são mais práticos (mão na massa) e outros mais teóricos, vale dar uma olhada no que lhe cabe melhor.

Desenhos feitos por mim

1 - O que se aprende no curso de Design de Moda?
As pessoas julgam de forma errônea o curso de Design de Moda, nele não temos só que ficar desenhando e costurando, longe disso! No meu primeiro período as aulas que mais tenho na semana são de Matemática Aplicada. Sim, temos matemática, e essa era uma das matérias que eu jurava que não ia ter. Porém sei que é importante rever/aprender coisas como Juros, Porcentagem e até Geometria. Aprendemos sobre Ergonomia, ou seja, a criar uma peça que seja confortável para seu público, que não vá atrapalhá-lo nos seus afazeres do dia a dia, etc; conhecemos os processos de produção de um setor de confecção, história da arte e seus Movimentos (Arts & Crafts, Cubismo, etc), o básico da Informática e analisamos materiais têxteis, suas fibras e comportamentos. Temos também Moulage que são aulas onde fazemos moldes de peças direto no manequim (tridimensional) para só depois passá-los para a forma bidimensional, que é o molde em si.

2 - Tem que saber desenhar e costurar para fazer o curso?
Em meu ver é necessário ter pelo menos uma base de conhecimento sobre a costura, até porque, a única coisa sobre costura que foi ensinada em 3 meses de curso foi sobre as máquinas de costura, qual máquina faz o que e como passar uma costura reta num pedaço de tecido. De resto, é você e você, já que em Modelagem Tridimensional (Moulage) é preciso costurar. Mas, para vocês terem uma ideia, apenas 5% dos alunos da minha sala sabem costurar ou desenhar e poucos sabem fazer as duas coisas hehe

Desenho eu já não acho que seja preciso porque no segundo período teremos aulas de Desenho e o professor auxiliará os que não sabem nessa parte. Se você tem vontade de desenhar há vários tutoriais na internet com passo a passos, no meu painel de Ilustrações do Pinterest tem alguns esboços também e, para servir de inspiração, eu já entrevistei três ilustradoras aqui no blog: A Júlia Albertin, Bárbara Monteiro e a Luchie. É treinando que se aprende, tem que ter disposição!

3 - Quais são as áreas de atuação? O mercado é escasso?
As áreas mais conhecidas para atuação são como estilista ou modelista (trás o desenho da peça criada pelo estilista para a forma tridimensional). Porém você também pode trabalhar na criação de acessórios como jóias, cintos, etc, como personal stylist, designer de estamparia, ergonomia, trabalhar no conhecimento dos materiais têxteis do vestuário na área de Engenharia Têxtil, entre outras. A maioria que entra quer ficar só na área da criação de peças de roupa, poucos querem ser modelistas.

O mercado da moda só vem crescendo e no Brasil é o que mais cresce, vale bilhões. Além disso, até 2025 a moda vai gerar mais de 27 mil vagar, veja a notícia aqui!

4 - É preciso de muito dinheiro para cursar moda?
Já vi muita gente desistindo do curso que faz de moda por achar que gasta demais com ele. Penso que isso é relativo, depende muito da faculdade pela qual você pretende cursar, se for uma faculdade particular é claro que você vai gastar mais. Como eu citei ali em cima eu curso numa Federal mas não acho que gasto muito, pelo menos não no começo do curso. No TCC é onde os alunos mais gastam porque tem que ter o trabalho impresso, digitalizado, as peças fotografadas com os modelos de sua escolha, os desenhos, as peças prontas para o desfile e mais um pouco. Muitos não sabem ou não tem tempo de fazer tudo isso então acabam terceirizando algumas partes.

5 - No fim do curso eu saio como um bom profissional?
Isso depende de você. O estágio na área é obrigatório logo no segundo período do curso, com ele você pode conseguir conhecimento, conhecer pessoas importantes e que valorizam seu trabalho, mas antes de tudo se valorize! O mercado é grande mas são muitas pessoas tentando a mesma coisa. Para que se destaque é preciso ter um diferencial e estar fazendo o que realmente gosta. A partir do segundo período também pode-se fazer intercâmbio e cursar por um tempo em alguma faculdade de outro país como Portugal, Estados Unidos e França pelo MEI (UTFPR) ou pelo Ciências Sem Fronteiras - que recentemente tirou a opção de alunos de moda viajarem mas podemos tentar nos inscrever em categorias relacionadas.



Bom, é isso! Se tiverem mais dúvidas é só me enviarem pelo contato ou nos comentários que responderei de prontidão. Espero que tenha gostado e se esclarecido pelo menos um pouco hehe
Beijos da Babis! (:


Me acompanhe também nas redes sociais
Facebook | Twitter | Instagram | Pinterest | Bloglovin | Youtube 
Arquivado em:   , ,

Meus primeiros meses no Paraná

Catedral - Centro de Apucarana (foto tirada por mim)

Já começo o primeiro post depois de três meses fora pedindo desculpas para vocês por minha falta aqui, mas a vida é assim e às vezes precisamos deixar de lado para seguir de forma correta. Pra quem não sabe, me mudei para Apucarana no Paraná faz três meses para fazer o curso de Design de Moda da UTFPR.
Planejei tanto e não fiz nada do que falei, mas relevem, isso já aconteceu antes, não é?!

Uma das coisas que eu havia falado para vocês é que eu iria tentar fazer um vídeo da minha viagem de vinda, só que não teve como: primeiro que eu estava com uma mala enorme, uma mochila estufada de coisas nas costas e mais uma bolsa para carregar no braço com os itens importantes; e segundo que eu ia levar isso tudo sozinha e ter que cuidar bem para não perder nada. Pela primeira vez iria viajar completamente alone então resolvi não ficar bobiando andando com esse monte de coisa mais uma câmera na mão para lá e para cá. Além do mais, o avião de ida ás 10:40 para São Paulo atrasou, tive que mudar de companhia aérea, depois em Curitiba atrasou de novo (eu ia para Londrina) e enquanto era para eu ter chegado em Apucarana 17:30 mais ou menos, fui chegar às 23:30. Foi muito cansativo e como passo mal em viagens, cheguei super grogue de enjoo. Queria ter feito um post logo que cheguei mas a primeira semana em Apucarana foi um desastre, fiquei ruim, tive febre, me deu cistite, fraqueza, sinusite atacou, ihhh, foi uma coisa! Porém tento ver tudo por um lado bom, as dificuldades vem para nos tornar mais fortes, não é assim?

"Prédio do Tigre" na rua em frente ao apartamento que moro

Consegui um apartamento para morar onde divido com mais três pessoas que fazem outros cursos na mesma faculdade que eu, a UTFPR. O quarto não era mobiliado então tive que ir comprando os móveizinhos que eu queria aos poucos, nada muito elaborado porque universitário não tem dinheiro hehe Mas comprei uma cama, uma cômoda para colocar minhas roupas, uma mesa de estudos e uma cadeira. Depois de um mês, com a ajuda da minha mãe, comprei minha máquina de costuraaaaa!!

As aulas começaram uns dias depois que eu cheguei e minha vontade de publicar no blog só crescia e com ela a preguiça, mas em nível hard. Em Guarapari eu tinha já minha rotina: acordava cedo para trabalhar, chegava em casa e postava no blog...de vez em quando postava até de manhã mesmo. Quando vim para cá tudo ficou mais calmo porque estou recebendo seguro, por isso não posso arranjar emprego agora, então fico em casa até a hora de ir pro curso que começa 18:40 (penso em como vai ser quando eu tiver novamente um emprego). Eu tinha na minha cabeça que meu primeiro post TINHA que ser mostrando algumas fotos daqui e foi por esse motivo que fiquei esse tempo todo fora, não saia para tirar as benditas fotos hehe 

Hoje criei vergonha na cara e fui fotografar. Apucarana é uma cidade muito  linda, cheia de árvores e flores nas ruas, uma cidade iluminada. Ela foi considerada recentemente a terceira melhor cidade para se viver no Paraná, mas algumas pessoas não dão valor para ela, não acham que seja tudo isso. É como quando eu morava em Guarapari e não dava nada por lá, como falei no meu último post.


 O que irá mudar: Infelizmente vou ter que dar uma pausa, pelo menos por enquanto, na categoria Look do Dia. Não tem como eu tirar foto sozinha porque não trouxe meu tripé grande, não tenho quem me fotografe e também não tenho roupas diferentes para ficar postando, não fico ganhando roupas de lojas como muitas blogueiras por ai. "Ah Babis, mas dá pra comprar!" re-cintando que universitário não tem dinheiro hehe Vou tentar mas também não prometo que vou poder atualizar o blog com a mesma frequência que antes; passo muito tempo em casa mas, da mesma forma, tenho muitos trabalhos pra fazer.

Fiquei muito feliz que mesmo com minha ausência aqui alguns leitores continuavam comentando nos posts e ainda tem gente visitando, muito obrigada gente!

Por enquanto é só! No próximo post falo sobre as matérias do curso, o que estou aprendendo e mais. Vou continuar atualizando os posts antigos do blog hehe Voltei a atualizar minhas redes sociais então sigam no Pinterest, Instagram (tem os links ali embaixo) e curtam a Fan Page do blog aqui:




Beijos da Babis! :)


Me acompanhe também nas redes sociais
Facebook | Twitter | Instagram | Pinterest | Bloglovin | Youtube 
Arquivado em:   , ,